Mesários - A JE Mora ao Lado, em 24.02.2022

Adelar Kotz colabora há cerca de 15 anos com a Justiça Eleitoral e relata satisfação por “dever cumprido”. Para ele, voto não tem diferença de cor, raça, religião e idade

“O dia da eleição é um dia de igualdade: meu voto vale a mesma coisa que o voto de outra pessoa. Não tem diferença de cor, raça, religião, idade, e isso faz com que a gente se disponha a trabalhar o dia inteiro para ver o Brasil ir para frente”, afirma o mesário Adelar Kotz, morador do município de Modelo (SC).

Atuando há cerca de 15 anos como mesário, o funcionário público já exerceu nos pleitos funções como presidente de mesa e secretário. Na primeira vez, foi convocado, mas acabou gostando da atividade e permanece até hoje como colaborador da Justiça Eleitoral.

Veja a entrevista no canal do TSE no YouTube.

A valorização da participação popular na escolha dos governantes do Poder Executivo e dos representantes no Poder Legislativo faz Adelar recordar que, em um passado não tão distante, o Brasil viveu períodos de autoritarismo, em que o voto foi banido. 

Veja mais