Logo JE Mora ao Lado

Carlos Eduardo Gomes exerce trabalho voluntário nas eleições há mais de uma década em Pernambuco

Você já parou para pensar como seria votar sem as instruções de uma mesária ou mesário? Questionado sobre a importância do exercício da função, o empreendedor e agente de desenvolvimento Carlos Eduardo Gomes, de 42 anos, responde, sem hesitar: “Já imaginou o caos que seria?”. Morador de Afogados da Ingazeira (PE), o voluntário atua como mesário há pelo menos 15 anos na cidade em que nasceu e cresceu.

No dia a dia, Carlos trabalha prestando consultorias sobre como gerir empresas e gerenciar conflitos. Nos dias de eleição, o pernambucano também aplica esses conhecimentos dentro da seção. “Ali também existem desafios de diversos modos, seja na gestão da seção, bem como na organização da votação em si”, compara.

Para desempenhar o trabalho de mesário da melhor forma possível, Carlos assemelha eleitoras e eleitores com clientes. “Devemos prestar a eles um bom serviço. Temos que orientá-los, até porque muitos têm certa dificuldade na hora de votar”, afirma o consultor.

Veja a entrevista no canal do TSE no YouTube

Veja mais