Foto: Lucas Cândia/Secom/TSE - XI Encontro Nacional das Escolas Judiciárias Eleitorais (ENEJE) - 21.11.2023

Como parte da programação do XI Eneje, também foram premiados os vencedores do I Concurso Nacional de Redação da Justiça Eleitoral

Na cerimônia de encerramento do XI Encontro Nacional das Escolas Judiciárias Eleitorais (Eneje), o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes, falou sobre a importância de se defender a democracia e realizar eleições livres, sem notícias falsas que contaminam o processo eleitoral. “O Brasil soube ensinar e os brasileiros souberam aprender o que é cidadania, o que é democracia, a importância da defesa da democracia, a importância de uma escolha livre, de podermos dialogar sem notícias fraudulentas”, afirmou.

Ao se dirigir ao público presente no evento, majoritariamente formado por jovens que acompanhavam a solenidade de entrega da premiação do I Concurso Nacional de Redação da Justiça Eleitoral, Moraes afirmou que as Eleições Gerais de 2022, marcadas pela intensa propagação de fake news e de discursos de ódio na internet, não deveriam ser consideradas um modelo para aqueles que estão iniciando a vida eleitoral. “Nós podemos divergir das opiniões. A divergência é boa, a discussão em alto nível é boa, mas nossos adversários políticos não são nossos inimigos”, ponderou.

Na ocasião, ao exaltar a necessidade de se garantir a realização de votações periódicas para escolher representantes, Moraes também enalteceu o trabalho executado pelo TSE e pelos 27 Tribunais Regionais Eleitorais (TREs), responsáveis pela organização, fiscalização, análise dos processos e normatização dos pleitos em todas as localidades do país. “Acima de tudo, [o TSE] é um Tribunal que defende a democracia (…) é o Tribunal da Democracia”, disse.

O presidente da Corte Eleitoral foi um dos integrantes da mesa de honra que encerrou o evento, também composta pelo diretor da EJE/TSE, ministro Floriano de Azevedo Marques, pela ministra Edilene Lôbo e pelo diretor da EJE do Distrito Federal, desembargador Renato Coelho.

Veja mais