Foto: Antonio Augusto/Secom/TSE - Servidora do TSE lança livro sobre desigualdade de gênero na política brasileira - 15.12.2023

Obra aborda a dificuldade de inserção de mulheres nos espaços de poder do país, mesmo elas compondo 53% do eleitorado brasileiro

A baixa representatividade feminina nos espaços de poder do país é tema de livro lançado pela servidora do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Ana Karina Vasconcelos da Nóbrega. A obra, intitulada De la persistente desigualdad de género en la política brasileña a pesar de los avances en la jurisprudencia del Supremo Tribunal Federal y Del Tribunal Superior Eleitoral, foi publicada pela editora Dialética.

Este é o primeiro livro de Ana Karina, que atua como assistente no gabinete da vice-presidente do TSE, ministra Cármen Lúcia. O trabalho foi produzido nos anos de 2019 a 2021, na Universidade Pública Pablo de Olavide (UPO), em Sevilla (Espanha), no curso de “Género e Igualdad”, e foi resultado do segundo mestrado da servidora. A obra consiste no projeto de sua tese de doutorado, desenvolvida no Brasil nos anos de 2017 a 2022, no Centro de Ensino Unificado de Brasília (Ceub).

Segundo explica Ana Karina, o objetivo da pesquisa foi determinar, desde uma perspectiva patriarcal, a razão pela qual as mulheres brasileiras não conseguem registrar avanços expressivos na política mesmo com as jurisprudências do Supremo Tribunal Federal (STF) e do TSE, que lançaram luz para o incremento da efetividade das cotas de gênero previstas no parágrafo 3º do artigo 10 da Lei nº 9.504/1997. O livro também analisa o Brasil em comparação com outros países latinos que já estão muito perto da paridade entre homens e mulheres.

Ana Karina é doutora em Direito, Políticas Públicas, Estado e Desenvolvimento, bem como mestra em Direito e Políticas Públicas e em “Género e Igualdad”. Além disso, é pós-graduada em Direito Público, Direito Privado, Direito Eleitoral, Direito Constitucional e “Derechos Humanos” (Sevilla).

Veja mais