Foto: Ajejandro Zambrana/secom/TSE - Encontro Nacional do Colégio de Dirigentes das Escolas Judiciárias Eleitorais (CODEJE) - 20.11.2023

Durante o evento, o desembargador Jorge Dall’Agnol foi reeleito presidente do Colégio de Dirigentes das EJEs

“Todas as escolas judiciárias cumprem uma importância fundamental, mas, no âmbito da Justiça Eleitoral, essa importância é sobremaneira reforçada e destacada. Primeiro, pela natureza material, com um recorte transversal por todas as áreas do Direito”. A afirmação foi feita pelo ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e diretor da Escola Judiciária Eleitoral (EJE) da Corte, Floriano de Azevedo Marques, na abertura do XX Encontro Nacional do Colégio de Dirigentes das Escolas Judiciárias Eleitorais (Codeje), que ocorreu na sede do Tribunal, nesta segunda-feira (20).

Floriano de Azevedo Marques ministrou a conferência de abertura do evento sobre o tema “A Importância Estratégica das EJEs para a Justiça Eleitoral”.  Ele destacou que é papel o sistema EJE – e a EJE/TSE está empenhada nesse sentido – fortalecer e apetrechar as escolas para fazer frente aos desafios que se impõem à Justiça Eleitoral, como as novas tecnologias, a inteligência artificial e as novas mídias digitais, “desafios que não conseguimos sequer mensurar”.

“Temos de nos preparar para fazer frente permanente no enfretamento do que tange à busca por utilizar a capacidade da Justiça Eleitoral de ser árbitro nos processos constituintes da nossa democracia e não se acovardar”, concluiu o diretor da EJE/TSE.

Em seguida, o advogado e ex-ministro do TSE Joelson Dias, segundo conferencista do evento, falou sobre os principais desafios da Justiça Eleitoral para as Eleições Municipais de 2024. Depois, foi realizada uma roda de conversa entre representantes da EJE/TSE sobre as principais dificuldades enfrentadas na rotina das Escolas, a troca de experiências e das soluções encontradas pelas EJEs dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs).

Veja mais