::cck::7653::/cck::
::introtext::


Com o objetivo de discutir o ambiente de inovação e de cultura digital no setor público, o Laboratório de Inovação (Prisma LAB) e o Núcleo de Inovação (NUI) do TCE realizaram, de 26 a 28 de setembro, a II Semana de Inovação TCE-PE, que teve como tema “Conectando Mentes”.

O evento, que aconteceu na Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), tratou do uso de tecnologias, metodologias e processos inovadores no setor público. 

A abertura ficou a cargo do presidente Ranilson Ramos, que destacou a inovação como algo que não comporta somente as ferramentas de tecnologia, mas também a mente e a criatividade de todos. “Precisamos ter o pertencimento da inovação no TCE e inovar até nos setores que não dominamos, pois ela nos ajuda a superar as nossas limitações”, disse conselheiro. 

Também participaram da abertura o conselheiro Carlos Neves, o procurador-geral do Ministério Público de Contas, Gustavo Massa, o gestor do NUI, Márcio Sena, a diretora da Escola de Ciências Jurídicas da Unicap, Karina Vasconcelos, e a coordenadora do Programa de Pós-Graduação da mesma universidade, Carla Teixeira.

Para o conselheiro Carlos Neves, que é Ouvidor do TCE, “o sentimento de inovação tem a ver com o sentimento inato do ser humano, de inquietude. Estamos sempre sendo inovadores no Tribunal, a exemplo de discussões de consensualismo e avaliação de políticas públicas. Precisamos usar a inovação para fazer a diferença na vida das pessoas”, ressaltou Neves. 

ll DEBATES ll

A programação do encontro contou com várias palestras, debates e oficinas sobre o tema tratado. A psicóloga Marizaura Camões (Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos); o professor e pesquisador da Unicap, Alexandre Pimentel; e o gerente da Unidade de Negócios Inovadores do SEBRAE, Thiago Suruagy de Melo, discutiram inovação no setor público, os limites da inteligência artificial aplicada ao direito processual, e como transformar a cultura da inovação das organizações, respectivamente. 

Houve ainda mesas redondas sobre a aplicação da inovação aberta em órgãos públicos com a participação de representantes do Laboratório de Inovação da prefeitura do Recife, Evisson de Lucena, e da Escola Nacional de Administração Pública, Keicielle de Oliveira, e com o advogado especialista em Direito Digital da Unicap, André Lucas. 

Um grupo formado por integrantes da Universidade de Pernambuco (Fernando Buarque), da Unicap (Theresa Nóbrega), do Tribunal de Justiça do Estado (José Faustino Macedo) e da Procuradoria Geral de Pernambuco (Lilian Manzi), conversou sobre “Inteligência Artificial responsável, ética e futuro do trabalho”. 

Uma apresentação feita por Pedro Marcante e Amanda Machado (ENAP) destacou o uso de uma ferramenta que avalia os estágios de mudança comportamental para a inovação pública, enquanto Paloma Saldanha, Paulo Cerqueira e Sérgio Torres, da Unicap, mostraram o funcionamento do Visual Law, que utiliza técnicas visuais e de linguagem para facilitar a comunicação nos documentos jurídicos.

Outras temáticas debatidas durante os três dias de evento foram “Cidades Inteligentes e Sustentáveis”, e a aplicação de tecnologias como sistemas BIM (Building Information Modeling, ou Modelagem da Informação da Construção) e SIG (Sistema de Informação Geográfica) com representantes da Unicap, do TCE-PB, da Companhia Hidroelétrica do São Francisco (CHESF) e da Agência Recife para Inovação e Estratégia.

Em uma das oficinas práticas sobre Inteligência Artificial Generativa, o analista de Controle Externo do TCE, Adriano Marabuco, mostrou exemplos de uso do ChatGPT na construção de textos e de outras tecnologias para criar áudios e imagens.

A diretora de Tecnologia da Informação do TCE, Ana Carolina Chaves, e a assessora da Diretoria de Gestão e Governança, Alice Paredes, conduziram uma oficina sobre os desafios ligados à segurança da informação, diante dos incidentes digitais e dos riscos de golpes e ataques cibernéticos.

O encerramento do encontro contou com a participação dos conselheiros Valdecir Pascoal, Rodrigo Novaes e Eduardo Porto, e do procurador-geral do MPC, Gustavo Massa. 

“Este é um momento que mostra o Tribunal vivo. É importante essa aproximação com a academia; fazer uso das novas tecnologias, manter a comunicação com a sociedade, sobretudo nas redes sociais, e continuar inovando para manter um serviço de qualidade à população. Inovar é estar suscetível a críticas e às resistências, e continuar aperfeiçoando a atuação e os trabalhos para proporcionar melhores resultados!”, afirmou Valdecir Pascoal, corregedor-geral do TCE.

Confira aqui as imagens do evento 📸

Gerência de Jornalismo (GEJO), 28 de setembro de 2023

::/introtext::
::fulltext::::/fulltext::
::carrossel::3::/carrossel::

::cck_carrossel::imagens_e_legendas::/cck_carrossel::
::legenda_carrossel|0|carrossel::::/legenda_carrossel|0|carrossel::
::imagem_carrossel|0|carrossel::::/imagem_carrossel|0|carrossel::
::cckend_carrossel::::/cckend_carrossel::
::cck_carrossel::imagens_e_legendas::/cck_carrossel::
::legenda_carrossel|1|carrossel::::/legenda_carrossel|1|carrossel::
::imagem_carrossel|1|carrossel::::/imagem_carrossel|1|carrossel::
::cckend_carrossel::::/cckend_carrossel::
::cck_carrossel::imagens_e_legendas::/cck_carrossel::
::legenda_carrossel|2|carrossel::::/legenda_carrossel|2|carrossel::
::imagem_carrossel|2|carrossel::::/imagem_carrossel|2|carrossel::
::cckend_carrossel::::/cckend_carrossel::