Justiça Eleitoral não envia e-mail ou mensagens por celular a eleitores

Então tenha cuidado e não se deixe enganar. Confira como está a sua situação eleitoral na página do TSE

O ano eleitoral está cada vez mais próximo. Por isso, é importante estar atento ao grande aumento de informações sobre as eleições e os serviços disponíveis a eleitoras e eleitores. Regularização do título de eleitor, a emissão da segunda via do documento, entre outros serviços da Justiça Eleitoral, podem ser alvos de tentativas de golpe ou propagação de desinformação. Lembre-se: a Justiça Eleitoral não envia nenhum tipo de comunicado via e-mail ou mediante aplicativos de mensagens por telefone.

Todos os anos, cidadãs e cidadãos informam os canais de relacionamento da Justiça Eleitoral sobre o recebimento de mensagens por e-mail ou via aplicativos de celular comunicando o cancelamento do respectivo título eleitoral. As mensagens recebidas costumam afirmar que o eleitor “deve regularizar a sua situação no cadastro eleitoral” e, para tanto, disponibilizam um link de origem duvidosa, enviado geralmente com o objetivo de coletar dados de maneira criminosa. 

O TSE não autoriza nenhuma instituição a enviar comunicados eletrônicos em seu nome. Qualquer mensagem de e-mail ou via aplicativo de telefone celular que pareça ter sido encaminhada pela Justiça Eleitoral deve ser ignorada. Apenas os inscritos como mesários podem receber avisos eletrônicos enviados por alguns Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) e, mesmo assim, somente mediante prévia e específica autorização do interessado.

Caso a pessoa queira obter informações suas que constem no cadastro eleitoral deve entrar em contato com a Justiça Eleitoral por iniciativa própria.

Veja mais