Foto: Alejandro Zambrana/Secom/TSE - Inspeção da Sociedade Brasileira de Computação (SBC) no código-fonte - Roberto Samarone - 29.01.2024

Professor convida demais entidades a aproveitarem o canal aberto pelo TSE para examinar o sistema de funcionamento da urna eletrônica e, assim, contribuir para a democracia

“A abertura do código-fonte da urna eletrônica traz uma maior confiança ao processo eleitoral, confere maior credibilidade ao sistema de votação”. A avaliação é do professor Roberto Samarone dos Santos Araújo, representante da Sociedade Brasileira de Computação (SBC). Nesta segunda-feira (29), o especialista iniciou a participação da SBC no processo de inspeção do código-fonte da urna eletrônica e dos sistemas eleitorais que serão utilizados nas Eleições Municipais de 2024. A contribuição da entidade na auditoria ocorre até esta terça-feira (30), na sede do TSE, em Brasília.

A SBC já esteve em ciclos anteriores de auditoria do código-fonte, mas essa é a primeira participação de Araújo. Professor da Faculdade de Computação da Universidade Federal do Pará (UFPA), ele acumula mais de 20 anos de pesquisa em votação eletrônica, com mestrado e doutorado na área.

Para o professor, a iniciativa promovida sistematicamente pelo Tribunal, dentro do chamado Ciclo de Transparência – Eleições 2024, representa ganho para a democracia. “Essa inspeção é uma parte fundamental no contexto de transparência. As pessoas podem observar o que o código executa na urna, sendo possível, por exemplo, buscar vulnerabilidades e checar eventuais problemas”, sustenta Araújo. O TSE, vale lembrar, não faz intervenção na auditoria realizada pelas entidades, que são livres para trabalhar como desejarem. 

Foto: Alejandro Zambrana/Secom/TSE - Inspeção da Sociedade Brasileira de Computação (SBC) no código-fonte - Roberto Samarone - 29.01.2024

Veja mais