::cck::7106::/cck::
::introtext::


Na próxima quinta-feira (01), servidores e a coordenadora da Ouvidoria do TCE-PE, Priscila Monteiro, vão participar do 1º Seminário de Ouvidorias Rede Ouvir PE: Fortalecendo as Ouvidorias Pernambucanas. O evento inicia na quarta-feira (31) e será realizado pela Rede Pernambucana de Ouvidorias Públicas e Afins (Rede Ouvir PE), em Serra Talhada.

A Rede Ouvir PE tem o objetivo de consolidar a parceria, a cooperação mútua e a articulação de esforços entre os partícipes e demais órgãos e entidades que a ela aderirem, fortalecendo, assim, a ferramenta de transparência pública, ouvidoria e controle social. Para o alcance desse objetivo, entre algumas ações em andamento, destaca-se a realização de seminários, cujo objetivo específico é disseminar e fortalecer a Ouvidoria Pública em Pernambuco, com ênfase na criação e consolidação das ouvidorias municipais.

O conselheiro ouvidor do TCE, Carlos Neves, acredita em iniciativas da Rede Ouvir, por meio de projetos comuns, buscas ativas, uso da tecnologia e da inteligência artificial, para responder de forma simples ao cidadão. O tema a ser apresentado pela servidora Priscila Monteiro do TCE será “Fortalecendo a atuação das Ouvidorias Municipais”, juntamente com a Ouvidora do Ministério Público de Pernambuco, Selma Barreto. O debate terá a mediação de Elisa Andrade, diretora da Ouvidoria Geral do Estado.

Priscila também participará da palestra “Ouvidorias Municipais: Apoio na estruturação e fortalecimento”, juntamente com Abelardo Lopes, da Ouvidoria-Geral da União, e Elisa Andrade. A mediação das palestras será feita por Douglas Moreno, da Assembleia Legislativa do Estado. Pela Ouvidoria do Tribunal, participam do evento os servidores Luciana Pontes e Antonio Peixoto.

Atualmente, a Rede Ouvir PE é coordenada pela Ouvidoria-Geral de Pernambuco e tem como integrantes as Ouvidorias do Tribunal de Contas do Estado, Ministério Público de Pernambuco, Assembleia Legislativa, Tribunal de Justiça e dos Municípios de Serra Talhada, Afogados da Ingazeira, Jaboatão dos Guararapes e Cabo de Santo Agostinho.

Gerência de Jornalismo (GEJO), 31/08/2022

::/introtext::
::fulltext::::/fulltext::
::carrossel::3::/carrossel::

::cck_carrossel::imagens_e_legendas::/cck_carrossel::
::legenda_carrossel|0|carrossel::::/legenda_carrossel|0|carrossel::
::imagem_carrossel|0|carrossel::::/imagem_carrossel|0|carrossel::
::cckend_carrossel::::/cckend_carrossel::
::cck_carrossel::imagens_e_legendas::/cck_carrossel::
::legenda_carrossel|1|carrossel::::/legenda_carrossel|1|carrossel::
::imagem_carrossel|1|carrossel::::/imagem_carrossel|1|carrossel::
::cckend_carrossel::::/cckend_carrossel::
::cck_carrossel::imagens_e_legendas::/cck_carrossel::
::legenda_carrossel|2|carrossel::::/legenda_carrossel|2|carrossel::
::imagem_carrossel|2|carrossel::::/imagem_carrossel|2|carrossel::
::cckend_carrossel::::/cckend_carrossel::