Balanço TPS - 20.10.2023

Durante duas semanas, 33 investigadores estiveram no TSE para inspecionar também os sistemas eleitorais

Terminou nesta sexta-feira (20) a fase destinada à inspeção do código-fonte da urna eletrônica e dos sistemas eleitorais pelos investigadores e investigadoras pré-inscritos na 7ª edição do Teste Público de Segurança da Urna (TPS) 2023. Foram duas semanas dedicadas à análise. No total, 33 participantes, com inscrições individuais e de grupos, puderam escolher entre a semana de 9 a 13 e 16 a 20 de outubro para fazer a inspeção na sala Multiúso, localizada no subsolo do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília.

Na primeira semana, o espaço exclusivamente reservado para essa finalidade recebeu a visita de 14 pré-inscritos. Já na segunda, 19 investigadoras e investigadores estiveram presentes para inspecionar o código-fonte e os sistemas eleitorais da urna eletrônica. A sala Multiúso foi equipada com 24 computadores, sem acesso à internet, para receber os participantes. No espaço, não é permitido o ingresso com celulares e outros equipamentos. 

Nessa fase do TPS, o Tribunal oferece subsídios aos participantes para a elaboração dos planos de testes a serem submetidos à avaliação e aprovação. Agora, as investigadoras e os investigadores devem enviar os planos até 27 de outubro, próxima sexta-feira, conforme o novo calendário do evento. O Teste Público de Segurança da Urna ocorrerá de 27 de novembro a 1º de dezembro de 2023.

Vale destacar que, antes dessa inspeção, o código-fonte da urna foi assinado digitalmente para garantir que a programação verificada pelos pré-inscritos permaneça intacta até o término do Teste. Essa assinatura digital consiste em um mecanismo de criptografia usado para autenticar documentos eletrônicos, responsável por proteger dados e identificar o responsável pela informação.

Veja mais