TRE-PE tem semana marcada por posses de novos desembargadores

Foram empossados dois membros substitutos e uma titular

O TRE Pernambuco teve a semana marcada por posses de novos integrantes. Nesta sexta-feira (25), a juíza de Direito Karina Aragão foi empossada como nova desembargadora titular do Tribunal em cerimônia que contou com as presenças de diversas autoridades, caso da vice-governadora Priscila Krause, do corregedor-geral de Justiça, desembargador Ricardo Paes Barreto, do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Álvaro Porto, e do desembargador Cândido Saraiva, que representou o Tribunal de Justiça (TJPE) no evento e já foi eleito para integrar a Corte Eleitoral como membro titular.

Na quinta-feira (24), foram dois os empossados. O desembargador Sílvio Neves Baptista Filho tomou posse como membro substituto em uma das vagas da classe de desembargador do TJPE; e o advogado Filipe Campos tomou posse também como substituto em uma das vagas reservadas à advocacia. A cerimônia também foi muito prestigiada, com as presenças do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Álvaro Porto; o presidente da OAB-PE, Fernando Ribeiro Lins, e o procurador-geral do município do Recife, Pedro Pontes, entre outras autoridades.

Nas duas cerimônias, o presidente do TRE-PE, André Guimarães, fez discursos em defesa da Justiça Eleitoral, da democracia brasileira e a importância das instituições se unirem em torno desta causa.A nossa democracia correu um sério risco, e esta situação mostrou a importância da Justiça Eleitoral para o país e para a sociedade. Os novos integrantes do TRE de Pernambuco terão essa nobre missão de defender a nossa democracia e nosso processo eleitoral”, disse, na cerimônia desta sexta-feira.

A juíza Karina Aragão é a 9ª mulher a integrar a Corte do TRE Pernambuco e a única desembargadora eleitoral titular na sua atual composição. Em sua posse, ela fez um discurso emocionado com várias referências à família, presente no auditório, principalmente do apoio que recebeu do pai e da mãe, durante sua formação, e do marido, no curso da sua carreira como juíza. Ela também fez questão de citar o período em que foi servidora da Justiça Eleitoral, aprovada em concurso no início dos anos 2000. “Volto a esta Casa que me acolheu no início da minha carreira”, ressaltou.

Veja mais