TSE recebe visita de comitiva do TRE-DF para dialogar sobre eleições no exterior - 20.12.2023

Grupo de trabalho deve estudar soluções para facilitar logística da votação

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recebeu, nesta terça-feira (19), uma comitiva do Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF) para tratar de questões relacionadas à realização das eleições gerais no exterior, organizadas pela Justiça Eleitoral no DF.

Os brasileiros fora do Brasil só votam nas eleições presidenciais, ou seja, não precisam ir às urnas em 2024. No entanto, a ideia é que, com a antecedência necessária, sejam discutidas soluções técnicas e logísticas que possam facilitar a administração no preparo das urnas ao redor do mundo e, ainda, reduzir custos operacionais, além de colaborar para a participação de potenciais eleitores residentes no exterior, visto que a atuação dessa parcela do eleitorado tem aumentado a cada pleito. Segundo dados do TSE, desde 2014, o número de eleitores aptos a votar fora do país quase dobrou, passando de pouco mais de 354 mil naquele ano para 697 mil em 2022.

“Como o exercício de alguns deveres, direitos e serviços está cada vez mais vinculado ao alistamento eleitoral, a expectativa é de que o número de pessoas com cadastro eleitoral, tanto no Brasil quanto no exterior, possa aumentar”, avalia o diretor-geral do TSE, Rogério Galloro, que recebeu a comitiva para tratar do assunto.

Grupo de trabalho

Veja mais