21 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher - 24.11.2023

Até 10 de dezembro, confira a série semanal sobre as ações da Corte no combate à violência contra a mulher na esfera eleitoral

Neste 25 de novembro, Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres, data instituída pela Resolução 52/134 da Organização das Nações Unidas (ONU), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) passa a divulgar uma série de matérias relacionadas ao combate à violência contra a mulher na área eleitoral. Os textos serão divulgados durante três semanas. Confira hoje as principais ações desenvolvidas pela Corte Eleitoral neste sentido. 

A iniciativa faz parte da campanha 21 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher, criada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A ideia é sensibilizar a sociedade para o tema, sobretudo o Poder Judiciário. As ações começaram durante as comemorações do Dia da Consciência Negra (20 de novembro) e vão até 10 de dezembro, quando se celebra o Dia Mundial dos Direitos Humanos.

Violência política de gênero

Na esfera eleitoral, a violência contra a mulher ainda impede uma representatividade feminina maior na política. Noventa e um anos após o advento do voto feminino, as mulheres compõem hoje a maioria do eleitorado brasileiro, 53% do total, de acordo com dados das Eleições de 2022. Entretanto, ainda seguem sub-representadas. No pleito do ano passado, 34% das candidaturas foram femininas e apenas 18% das candidatas conseguiram se eleger. Entre os parlamentares reeleitos, apenas 14% eram candidatas.

Veja mais